Conecte-se conosco

Notícias

Empresário revela bastidores da prisão de Rita Lee e a solidariedade de Elis Regina

O empresário Manoel Poladian fala sobre os bastidores da prisão de Rita Lee a sua amizade com Elis Regina

Publicado

em

O empresário Manoel Poladian fala sobre os bastidores da prisão de Rita Lee a sua amizade com Elis Regina (Foto: Divulgação)
O empresário Manoel Poladian fala sobre os bastidores da prisão de Rita Lee a sua amizade com Elis Regina (Foto: Divulgação)

O empresário Manoel Poladian revelou com exclusividade para o UAI, como a lendária cantora enfrentou a ditadura brasileira e sua relação com Elis Regina em um momento crítico

Rita Lee, que faleceu na segunda-feira, 8, aos 75 anos em São Paulo, enfrentou a ditadura militar no Brasil através de suas músicas, atitudes e comportamentos. Conhecida como “a artista brasileira mais censurada” da época, ela foi presa grávida em 1976, aos 28 anos, após a polícia encontrar maconha em seu apartamento. A cantora afirmou em entrevista à revista Quem em 2010 que a droga tinha sido “plantada” pelos policiais, pois havia parado de fumar devido à gravidez. No entanto, os agentes não acreditaram em sua versão.

Na ocasião, a cantora foi detida no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). No segundo dia de prisão, a cantora Elis Regina, acompanhada de seu filho João Marcello Bôscoli, então com 6 anos, apareceu no local. Rita relembrou o momento em uma live com Ronnie Von em novembro de 2020: “Quando o carcereiro falou: ‘Ô, Ovelha Negra, tem uma cantora famosa rodando a baiana, dizendo que vai chamar a imprensa. Ela quer te ver’, fiquei esperando, não sei, uma Nossa Senhora do Rock, e, de repente, vejo a Elis com o João Marcelo. Ela soltou a mão do filho e me deu um abraço. Perguntou como eu estava, disse que eu estava muito magra. Aí começou a falar duro com os policiais: ‘O que vocês estão fazendo com ela?’”.

Após duas semanas presa, Rita Lee foi condenada a um ano de prisão domiciliar e multa de 50 salários mínimos. Em seu primeiro show após a prisão, ela se apresentou usando um figurino que simulava uma roupa de presidiária.

Foto: Manoel Poladian (Foto: Arquivo Pessoal)

Em entrevista exclusiva ao portal UAI, o empresário do show business Manoel Poladian revelou que Elis Regina, de quem também era empresário, foi responsável por tirar Rita Lee da prisão. Na entrevista, Poladian afirmou: “Eu fui com a Elis (Regina) tirar a Rita Lee da cadeia. E a Elis foi tirar a Rita por solidariedade. Ela não tinha nenhuma relação de amizade com a Rita antes da prisão.”.

A entrevista com Manoel Poladian também abordou curiosidades relacionadas a seu trabalho como empresário de artistas importantes e produtor de eventos musicais. Ao comentar sobre um boato de que Rita Lee teria dito a Elis Regina que ela estava velha demais para usar drogas, Poladian esclareceu: “A Rita Lee jamais falaria que ela era muito velha. A Rita Lee falou pra Elis que ela era leiga e teria que tomar cuidado e não ousar”.

Poladian concluiu: “Parece até que tem algumas pessoas que começaram o uso de drogas e tem anticorpos pra se proteger das drogas. Começam cedo e conseguem ir até longe, como Tim Maia e outros. Não muito longe… Mas a pessoa que se droga depois de uma certa idade, há riscos enormes, e talvez foi a segunda vez que ela (Elis) usou, uma bobagem (se referindo à quantidade de droga usada) e acabou morrendo”.

A história de Rita Lee e sua prisão durante a ditadura militar no Brasil ilustra a coragem e a irreverência da artista, que nunca se deixou abalar pelos desafios e pela censura da época. Além disso, o episódio evidencia a solidariedade de Elis Regina, que mesmo sem ter uma relação de amizade prévia com Rita, mostrou-se disposta a ajudá-la em um momento crítico.

O legado de Rita Lee e Elis Regina continua vivo na música brasileira, e suas atitudes e posicionamentos diante das adversidades demonstram a importância de artistas engajados e dispostos a enfrentar as injustiças sociais. Ambas as cantoras deixaram um impacto duradouro na cultura do país e inspiram gerações de músicos e fãs a lutarem por um mundo mais justo e igualitário.

Rita Lee, uma das maiores artistas do Brasil, será sempre lembrada por sua autenticidade, irreverência e coragem em enfrentar a opressão. Sua história e sua música resistem ao tempo, e seu legado continuará a inspirar as gerações futuras a buscar a liberdade de expressão e a lutar por um mundo mais tolerante e diverso.