Conecte-se conosco

Notícias

Ex-namorada de Freddie Mercury receberá R$ 250 milhões por filme sobre o cantor

Publicado

em

Ex-namorada de Freddie Mercury herda fortuna (Foto: Reprodução/Internet)
Ex-namorada de Freddie Mercury herda fortuna (Foto: Reprodução/Internet)

Ex-namorada de Freddie Mercury, Mary Austin receberá R$ 250 milhões em royalties e causa polêmica entre os membros do Queen

A ex-namorada de Freddie Mercury, Mary Austin, se tornou um dos principais personagens da história do lendário vocalista do Queen, especialmente após o lançamento do filme “Bohemian Rhapsody” em 2018. Segundo o site El País, Mary receberá cerca de R$ 250 milhões em royalties pelo filme, além de 19% de todos os ganhos provenientes da banda Queen, conforme foi acordado entre ela e o cantor.

Freddie Mercury faleceu há 30 anos devido a uma broncopneumonia causada pela Aids, deixando um legado impressionante no mundo da música. Na época de sua morte, o músico estava em um relacionamento de sete anos com Jim Hutton.

No entanto, Mary Austin foi a beneficiária da maior parte de sua herança, incluindo a mansão em Garden Lodge (avaliada em cerca de R$ 150 milhões) e metade de sua fortuna, além dos futuros dividendos de direitos autorais.

A decisão de Freddie Mercury em deixar grande parte de seu patrimônio para Mary Austin desagradou muitas pessoas, incluindo os outros membros da banda Queen. A herança também foi dividida com o namorado Jim Hutton, seu assistente pessoal Peter Freestone, seu cozinheiro Joe Fanelli, sua irmã e seus pais.

Em entrevista ao site Daily Mail, Mary Austin comentou sobre a reação dos membros do Queen à divisão da herança. Ela afirmou que Freddie foi muito generoso com a banda nos últimos anos de sua vida, mas sente que eles não abraçaram essa generosidade nem reconheceram o que ele deixou para eles.

O filme “Bohemian Rhapsody” trouxe à tona a relação de Freddie Mercury com Mary Austin e causou um grande impacto em sua vida. Mary mencionou a inveja que sentiu após receber parte da herança do cantor e o desafio de lidar com a mansão deixada por ele.

Mary Austin também foi a responsável por espalhar as cinzas de Freddie Mercury, seguindo um pedido feito por ele. O local onde as cinzas foram espalhadas é mantido em segredo até hoje, como um último desejo do icônico vocalista do Queen.

Amor eterno: A história de Freddie Mercury e Mary Austin

(Foto: Reprodução/Internet)
(Foto: Reprodução/Internet)

Mary Austin e Freddie Mercury se conheceram em 1970, quando ela tinha apenas 19 anos e trabalhava como vendedora na butique Biba, um dos lugares mais badalados de Londres na época. Freddie e o guitarrista do Queen, Brian May, frequentavam a loja para observar as garotas, e foi lá que o cantor se apaixonou por Mary.

O namoro durou seis anos e inspirou uma das músicas mais importantes do Queen: “Love of My Life”. Lançada em 1975, a canção homenageava Mary e expressava a importância dela na vida de Freddie. Os dois chegaram a ficar noivos em 1973, após Freddie pedir a mão de Mary com um anel de jade. No entanto, o noivado terminou quando o cantor revelou ser bissexual. Apesar disso, eles continuaram próximos e Freddie batizou o primogênito de Mary.

Em uma entrevista de 1985, Freddie Mercury falou sobre sua relação com Mary Austin: “Todos os meus amantes me perguntavam por que eles não conseguiam ocupar o lugar de Mary, mas é simplesmente impossível. A única amiga que tenho é Mary, e não quero mais ninguém. Para mim, ela é minha mulher. Para mim, foi um casamento. Nós acreditamos um no outro, isso é o suficiente para mim.”

A história de amor entre Freddie Mercury e Mary Austin resistiu ao tempo e às adversidades, mantendo-se forte até os últimos momentos da vida do cantor. Mary esteve ao lado de Freddie quando ele faleceu aos 45 anos, e até hoje, sua história continua sendo lembrada e celebrada pelos fãs do Queen e do icônico vocalista.

Continue lendo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *